Publicidade
Segunda-feira,19 de Agosto de 2019  
Busca
Menu
Histórico Associação
Diretoria
Palavra do Presidente
Fotos da Associação
Álbum de Eventos

Serviços
Dentista
Serviço Jurídico
Serviço de Despachante

Variedades
Esporte
Cidade
Telefones Úteis
Saúde

Guia Saúde
Plano Associação
Médicos Conveniados
Laboratórios Conveniados
Óticas Conveniadas
Radiologia / Raio X
Médicos Conveniados 2
Protético
Acupuntura
Podóloga

Parceiros
Cidades
RSS Imprimir esta notícia Enviar por e-mail esta notícia
 

Fraudes na Previdência podem ter causado prejuízo de mais de R$ 170 milhões aos cofres públicos

Fraudes na Previdência podem ter causado prejuízo de mais de R$ 170 milhões aos cofres públicos

Cidades 03/12/2018 | Por

 

Yahoo! Finanças - A Polícia Federal deflagrou no início desta semana uma operação contra um esquema de fraudes que teria causado prejuízos de R$ 170 milhões à Previdência. A operação é resultado de um inquérito instaurado em junho este ano. A Secretaria de Previdência Social encontrou inconsistências nos pedidos de aposentadorias em uma agência do INSS na cidade de Diadema, em São Paulo.

Os pedidos estavam relacionados a trabalhadores de empresas de telefonia e também de bancos. De acordo com a polícia, o grupo apresentava documentos falsos para provar que os funcionários, que estariam se aposentando por tempo de contribuição, trabalhariam sob condições insalubres.

A quadrilha se encontrava com pessoas interessadas nesse tipo de aposentadoria em um gabinete da Câmara de Vereadores de Santo André semanalmente. Com o pedido de aposentadoria adicionado ao trabalho perigoso ou insalubre, os funcionários poderiam requerer a modalidade especial, que permite a aposentadoria com menos tempo de contribuição.

A operação, que recebeu o nome de Barbour, cumpriu quatro mandados de prisão temporária e seis de busca e apreensão em São Paulo, Santo André e Diadema. A polícia apreendeu R$ 42 mil e US$ 3 mil em Diadema, na casa de um servidor do INSS. Foram apreendidos também documentos e dispositivos de armazenamento de dados.

Os investigados devem responder pelos crimes e organização criminosa, corrupção passiva, estelionato qualificado e inserção de dados falsos nos sistemas informatizados

Participam da operação a PF, o Ministério Público Federal, a Coordenação de Inteligência Previdenciária e o Instituto Nacional do Seguro Social e Advocacia-Geral da União (AGU).

 

 

Voltar
 

Comentários Publicados

Páginas: 1
 

Enviar seu comentário


Nome:
Email:
Endereço:
Telefone:
Comentário:


 
 
Parceiros
HOME | SOBRE O SITE | EXPEDIENTE | ANUNCIE AQUI | FALE CONOSCO

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Catanduva e Região
Rua Municipal,1110 - Higienópolis

 Catanduva-SP     Fone: (17) 3523-1148

Associação Catanduva | © Todos os direitos reservados.